Quem Somos

A Aldeia Velha é uma aldeia indígena da etnia Pataxó e fica localizado em Arraial D’Ajuda, município de Porto Seguro no extremo sul da Bahia, a 720 km de Salvador-BA. Abrange uma área de 2010 hectares sendo que 80% dela são de mata nativa e uma área de manguezal com cerca de 10 km. Em seu começo tinha apenas doze famílias com mais ou menos sessenta pessoas. Atualmente há 227 (duzentos e vinte e sete) compondo mais ou menos novecentos e noventa moradores.

A aldeia é gerenciada pelo cacique juntamente com as lideranças que tomam as decisões junto à comunidade e vivem do artesanato, agricultura e outros prestam serviços à rede de turismo na região.

A escola na aldeia nasce da necessidade da comunidade e as crianças que aqui residiam por isso ser uma preocupação constante de Ipê. (Ipê foi 1° cacique da aldeia) e teve inicio suas atividades no dia 06 de fevereiro do ano de 1999, em uma cabana na reserva da Aldeia Velha, onde funcionavam dois turnos com aproximadamente 20 alunos das primeiras 12 famílias aldeadas. No ano 2000 passamos para a área de moradia da aldeia, lecionamos na farinheira e depois na casa do cacique ipê em 2001 e 2002. Em 2003 tivemos uma sala de aula construída pela FUNAI, sendo ampliada em 2005, no final do mesmo ano houve uma reforma por parte do Estado.

De 1999 a 2004 lecionamos da 1° a 4° serie incluindo o EJA. Em 2005 implantamos a alfabetização, já em 2006 a 2007 implantamos a 5° e 6°e 7° e 8° em 2008 na modalidade EJA.

A Escola Indígena Pataxó da Aldeia Velha fica localizada no centro da aldeia com infra-estrutura adequada com 04 salas de aula, uma biblioteca, espaço administrativo, almoxarifado, cozinha e banheiros. Atualmente estudam 185 alunos, cursando o ensino fundamental nos três turnos.

Em nosso contexto histórico obtivemos vários parceiros e a BAILUX entram juntamente com o ponto de cultura, ITJ e escola. Para mostrar um pouco da historia e realidade, como estamos vivendo junto à informática, se apropriando desses meios tecnológicos para reafirmar a cultura indígena Pataxó ao mesmo em que possamos compartilhar esse nosso modo de vida nesse meio virtual. Mostrando que não perdemos a essência de nossa cultura apesar de mais de 511 anos de contato com os não índios.

RESERVA INDÌGENA PATAXÒ ALDEIA VELHA

Pela proximidade que a Aldeia fica do Arraial D’ajuda, ficamos muito vulneráveis ao contato com o não índio e seus costumes.

Então começou a ser uma preocupação constante verificar um espaço onde pudessem estar mais protegidos destas influências ao mesmo tempo em que estariam resgatando e afirmando a sua cultura indígena Pataxó.

Então viram que a mata poderia ser um local de roteiro turístico, foi quando procuraram algumas empresas de turismo. Inclusive aproveitaram a trilha que era usada para irem até as ocas dos parentes, passavam pelo córrego até a chegada da farinheira, além dessas fizemos mais duas trilhas.

Nesse espaço tem duas cabanas, um banheiro e cozinha. Onde fazemos os trabalhos de afirmação cultural e recebemos visitantes, estudantis e outras entidades.

 REFERENCIA

DO CARMO, Angelo Santos. Ipê Uma Conquista Uma História: Trabalho de pesquisa, Porto Seguro, 2010.

2 respostas para Quem Somos

  1. Diogo Martins disse:

    Foi um grande nascer do sol ter ficado na aldeia velha, a convite de jussana. Agradeco a todos os irmaos e familias pataxo. Boasorte d vida e grandes avancos para a FUNAI. Fiquei com muita tristeza para niognase, minha filha, que foi separada de mim e levada para a cidade. E muita pena, quevi nascer um ser….
    Um forte abraco a paje, jaguatirica ze, o grande trabalhador ze raimundo, e um triste e mutuo agradecimento a cacique ipe e Auro de Barra Velha. Que os indios americanos prosperem nas suas lutas e suas terras tenham o devido respeito para diminuir as injusticas, como belo monte.
    Carinho e saude para todos, e para america…
    do outro continente, Didj Diogo……taputa tometo pataxi makiame…..a saida

  2. Caros quero agradecer o maravilhoso passeio pela trilha e todo o conhecimento que foi partilhado conosco. Isto faz parte de nossa história e precisamos conservar este legado cultural para as futuras gerações. Quero ajudar de alguma forma a fazer com que este trabalho seja continuado. Mesmo de tão longe estarei colaborando. Um grande abraço Cecília Bonna -convidada para a trilha através do Hotel Maitei

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s