APLB DE PORTO SEGURO E A EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA

DSC02328

Representante indígena (Pataxó Aldeia Velha) conversa com representante da APLB (Associação dos Professores Licenciados da Bahia). O estatuto da carreira do professor do município de Porto Seguro em nenhuma parte cita a educação escolar indígena. Devido a isso se propõem reuniões para debater e implantar a educação escolar indígena e suas especificidades dentro do estatuto. O primeiro passo foi dado à filiação na APLB.

Não podemos imaginar que um município em que contém 14 escolas e 03 extensões, com mais de 250 profissionais indígenas atendendo a 1750 alunos não contenha em seu estatuto nenhuma linha que fale da educação escolar indígena, além desse ser local em que foi o berço da invasão européia percebe-se com isso como é tratada a educação e diversidade cultural neste País. 

Texto-Angelo Pataxó

Sobre bailux

"orgulhoso de ser metarecicleiro"
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s